Livro: Cartas de amor aos mortos

SAMSUNG CAMERA PICTURES

No meio do ano comprei esse livro, depois de ter lido muito sobre ele na internet. Sempre fui muito fã de livros contados através de cartas e e-mails. Fiquei um pouco com o pé atras por causa do título, confesso, mas assim que li a sinopse, decidi investir na leitura.

A sinopse:

“Tudo começa com uma tarefa para a escola: escrever uma carta para alguém que já morreu. Logo o caderno de Laurel está repleto de mensagens para Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Heath Ledger, Judy Garland, Elizabeth Bishop… apesar de ela jamais entregá-las à professora. Nessas cartas, ela analisa a história de cada uma dessas personalidades e tenta desvendar os mistérios que envolvem suas mortes. Ao mesmo tempo, conta sobre sua própria vida, como as amizades no novo colégio e seu primeiro amor: um garoto misterioso chamado Sky. Mas Laurel não pode escapar de seu passado. Só quando ela escrever a verdade sobre o que se passou com ela e com a irmã é que poderá aceitar o que aconteceu e perdoar May e a si mesma. E só quando enxergar a irmã como realmente era — encantadora e incrível, mas imperfeita como qualquer um — é que poderá seguir em frente e descobrir seu próprio caminho.”

SAMSUNG CAMERA PICTURES

Bem, o livro conta a história da Laurel, que acabou de perder a irmã mais velha, May. May era o centro do mundo de Laurel, era a irmã, a mãe e a melhor amiga. Laurel amava como May conseguia contornar qualquer situação e fazer as pessoas ao seu redor mais felizes, como ela era linda, segura e admirada por todos. Laurel se vê desprotegida sem a irmã, seu ponto de referência.

Laurel teve de lidar com a perda sozinha, pois o pai acabou se fechando e a mãe fugiu, deixando a família para trás. Ela decidiu começar em uma nova escola para evitar perguntas sobre a morte da irmã e logo no inicio das aulas a professora propõe que os alunos escrevam cartas à pessoas que já morreram. Laurel vê aí uma chance de compartilhar seus pensamentos confusos pela perda da referência e o medo de não ser boa o suficiente para ” ficar no lugar da irmã”.

Começa aqui toda a trama. Os novos amigos, o primeiro amor, as aventuras e as descobertas.

SAMSUNG CAMERA PICTURES

Confesso que não estava esperando muito dessa leitura, mas me surpreendi. A narrativa é simples e fácil de ser acompanhada. Fiquei bem ansiosa para entender Laurel e seus amigos. Me identifiquei demais com algumas partes da história. É muito legal a forma como a Laurel vai se descobrindo ao longo do livro. Aos poucos ela vai deixando de ser uma cópia da May e se tornando a verdadeira Laurel.

O fato de varias celebridades serem citadas não atrapalha no andamento da leitura. Em cada carta Laurel explica a relação do destinatário com a situação contada e a compara com as situações vividas pelas celebridades. Acabei descobrindo coisas sobre o Kurt, a Amy e o Ledger que eu nem sonhava algum dia descobrir.

Preciso contar que meu personagem favorito foi Tristan, que junto com Kristen, deu os melhores conselhos à Laurel. Foi a coisa mais linda e bem que eu queria tê-los como amigos. Cheguei a compartilhar uma das frases de Tristan no Twitter, tamanho foi o amor!

Enfim, apesar de ser um livro pesado – falar sobre perda não é fácil – de sentimento, é um livro sobre amor. O amor da Laurel pela irmã, pelos amigos, pelos pai e pela tia. Um amor puro. Vale a pena ler!

Talvez você goste desses

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *