Meu cabelo: #projetorapunzel

Mostrei lá na página do blog que cortei meu cabelo e comecei, de fato, o Projeto Rapunzel, mas acho super válido contar o que vinha acontecendo com o meu cabelo e o que eu quero com todo esse projeto.

Vocês que me acompanham, já devem ter visto que com o passar do tempo parei de fotografar o Basicão com o cabelo solto, não por ele ser muito grande e esconder a roupa, mas por eu não conseguir uma posição em que ele não mostrasse o quão destruído estava.  Eu havia chego no ponto em que nem mesmo a chapinha disfarçava o quebrado das pontas.

Claro que isso me incomodava, mas até aí eu achava que era só coisa da minha cabeça, implicância minha com o meu cabelo, uma fase, mas não era. Cada vez eu estava gostando menos do que via no espelho e nem havia atribuído isso ao cabelo, estava jogando a culpa nas olheiras que apareceram de repente e no mau humor que vinha me acompanhando, até que minha mãe disse que estava na hora de “dar um jeito no meu cabelo”, pois ele já não tinha mais brilho e muito menos movimento.

Marcamos salão para sábado e eu busquei várias referências de cortes e objetivos, tudo para que a minha cabeleireira pudesse me mostrar o caminho certo. Sou muito medrosa e nunca fiz nenhuma dessas loucuras que vejo outras blogueiras fazendo, como passar Monovin A no cabelo, então decidi que tiraria todas as dúvidas com alguém que entende do assunto de verdade.

A Silvia me explicou que, como tenho muito cabelo, ele precisa de peso para não virar uma juba, então nada de cortar camadas muito curtas. Como meu cabelo é virgem, um cronograma capilar, desses que rolam pela internet, poderia surtir o efeito contrário e invés de ajudar, acabaria danificando meu cabelo.

collage_20141101174533836

Saí de lá com o cabelo novinho, mas ainda sem brilho, e um horário marcado para dalí a uma semana voltar lá e fazer uma hidratação power.

A hidratação que a Silvia indicou e fez no meu cabelo,  foi a Penetraitt da Sebastian. Segundo a marca, a máscara “repara e fortalece os cabelos enfraquecidos por tratamentos químicos e por danos causados pelo calor”. O diferencial, e o que me fez amar mais ainda, foi que ela não tem manutenção, então eu não vou precisar gastar horrores com um shampoo e um condicionador da mesma linha para continuar com o cabelo saudável.

Captura de tela inteira 22052016 214627.bmp

 

O que eu percebi depois da hidratação foi o meu cabelo mais macio, menos revoltado e mais brilhoso. Agora vou tomar muito cuidado com o secador, a chapinha e o babyliss e só usá-los com um protetor térmico potente. Claro que não vou me jogar nas cordas e simplesmente, abolir as hidratações em casa da minha vida, mas agora não preciso comprar um creme mega caro, posso optar pelos mais baratinhos com qualidade equivalente sem peso na consciência.

Aguardem os próximos capítulos da saga!

Talvez você goste desses

2 Comments

  1. Tu é daqui de POA? Não sabia haha

    Eu gosto tanto de cabelos compridos como de cabelos curtos, mas acho que pra mim o melhor é curto mesmo. Estou deixando ele crescer agora, mais por causa do meu namorado mesmo que tem uma certa implicância com cabelos curtos, mas eu não gosto não :B Mas já estou me programando para cortar ano que vem, ou, se me der a louca, corto esse ano ainda.

    Meu cabelo estava bem mortinho também e uma coisa que eu comecei a fazer e que notei muita diferença foi hidratação em casa. Não uso super cremes nem nada do tipo. A máscara que eu uso é da Natura Plant e passo toda a semana. Meu cabelo mudou completamente, está super macio e brilhoso. Recomendo 🙂

    Teu cabelo ficou lindão depois do corte! Aguardo os próximos posts da saga.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *