Mudando os planos

A nossa história começou de uma forma diferente. Os grupos foram formados por sorteio, nós nunca teríamos nos escolhido, haviam tantas pessoas à nossa volta. Eu era só mais uma garotinha, tendo de aprender a ser independente, você passava pela segunda vez pela mesma situação.
Grupos formados, trabalhos entregues. Ainda tínhamos o segundo período inteiro e não havia mais nada a ser feito, então começamos a conversar. Você me contou os motivos de ter repetido, o quanto odiava a vida que era obrigado a levar e me ouviu contanto sobre o quanto eu tinha vergonha de falar em publico. Depois disso nós nos tornamos amigos. Eu odiava quando você colocava perfuma demais e você me xingava toda vez que eu me escondia das coisas.
Passaram-se meses, dias, anos… Nós já não nos falávamos mais. Eu já não era mais a garotinha com medo de tudo, você já não era obrigado a nada. Em uma tarde de primavera você reapareceu, foi um scrap dizendo : “Oi, quanto tempo. Me add?” e não entendi o motivo, mas tudo pareceu bem mais colorido dali em diante. Nós conversamos por noites a fio. Eu tentava colocar um pouco de juízo na sua cabeça, você tentava tirar o pouco de juízo que eu tinha.
As coisas ficaram cada vez mais estranhas e a cada conversa parecia que a vontade se voltar naquele ano e fazer tudo diferente era maior. Começamos algo que estava fadado ao fracasso. Vieram as férias, cada um foi pro seu canto. 
Na volta já havíamos mudado de novo. Você havia esquecido de tudo o que combinamos, mas eu ainda lembrava e nutria a esperança de que você estivesse só brincando. Paramos novamente de nos falar, não houveram explicações, nem desculpas. Foi como se nunca tivéssemos começado algo. Eu disquei seu numero diversas vezes naquele ano, mas no fundo eu sabia que não era a minha voz que você queria ouvir, então não liguei.

O tempo passou e hoje eu já não lembro mais do seu perfume, seu rosto já não passa de um borrão em minhas memórias. Queria eu ter,ao menos, guardado as carta, assim eu teria certeza de que foi tão real pra você quanto foi pra mim.

Talvez você goste desses

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *