A vida é trem bala, parceiro

avidaetrembala

A gente nunca para pra pensar na finitude das coisas. Focamos tanto em viver o hoje, adquirir coisas e crescer ( na vida, na carreira ou na conta bancária) que esquecemos de viver. Não somos eternos e não podemos ter tudo, mas o trabalho, as obrigações, a escola, a faculdade cobram tanto que os dias passam em um borrão.

Eu tenho a honra de ter vivido tudo o que vivi e convivido com pessoas que me ensinaram tanto, me tornaram tão melhor e tão mais eu. Infelizmente só o que posso levar delas é os sorrisos e tudo o que me ensinaram, mesmo sem dizer uma palavra.

Se eu pudesse voltar, apenas teria abraçado mais forte, afofado mais e dito mais vezes o quão importante eles são. O que poderia ter sido será sempre melhor que o que é.

A cadeira estará sempre a espera de alguém que não voltará mais, o lugar da mesa sempre guardará a lembrança de sua dona, a ponta do sofá será eterna lembrança de quem se foi.

Em meu coração, a risada, a forma de falar e todo o amor que somente a eles pertence.

Eu não sabia como voltar, não me parecia certo voltar depois de meses e fingir que nada aconteceu, que tudo está no mesmo lugar, quando não está. Eu perdi muito nos últimos meses, acabei me perdendo no caminho também, mas agora que tudo está mais calmo e aos poucos a vida foi voltando aos eixos, me sinto bem o suficiente para voltar a ativa. Estou aprendendo quem é a nova Victória e nada mais justo que deixar vocês descobrirem comigo.

Beijos, Vi.
Facebook | Twitter | Instagram | Canal

Continue Reading